Ensino/Cursos » Licenciatura

Estética e Teoria das Artes

ISMAT-Instituto Superior Manuel Teixeira Gomes

1º Ciclo de Design de Comunicação /2º ano/1º semestre

Competências:Os alunos ficam habilitados a:

- compreender em que medida a arte evoluiu de uma representação ilusionista, como imitação da natureza, para uma representação codificada, isto é, que se apresenta como uma linguagem.
- Identificar a representação moderna e a representação contemporânea;
- Identificar as teses fundamentais das teorias da arte contemporânea;
- reconhecer duas das dimensões fundamentais da arte: a arte como linguagem e a arte como conhecimento.
- Situar e problematizar alguns dos textos centrais da Estética contemporânea.

Avaliação semestral: Trabalho prático de análise de um texto teórico (escolhido entre os incluídos no programa) e prova escrita de frequência. Ficam dispensados de exame aqueles alunos que obtenham (de média) nota igual ou superior a 9,5 (nove e meio) valores (consultar o «Regulamento de avaliação de conhecimentos»)

Precedências: (NT)

Programa:

1. Percepção, imaginação e imaginário

1.1. A experiência estética (etimologia; conhecimento ou experiência?)
1.2. Vico, Baumgarten e Croce
1.3. Percepção, projecção e imaginação
1.4. O simbólico e o imaginário
1.5. Imaginário e Inconsciente: Teoria psicanalítica da Arte
1.6. Realidade e representação (da fantasia a ficção: a arte do fantástico)

2. Da representação moderna à representação contemporânea

2.1. A cultura do Renascimento e a Génese da representação Moderna
2.2. A arte na literatura, nos filmes e no Espectáculo
2.3. Dos «Tempos Modernos» (Chaplin): Da Arte à industrialização ou «A obra de Arte na época da sua possibilidade de reprodução técnica» (W.Benjamin)
2.4. «Do espiritual na arte» (Kandinsky)

3. O âmbito da Estética: Problemas e perspectivas

3.1. O problema da definibilidade da arte

3.2. Mimésis (Aristóteles), Belo (Kant), e «a Arte como jogo» (Gadamer)
3.3. De A Teoria Estética às Teorias sobre a origem da Arte (Adorno)
3.4. o «Olho e o Espírito» (Merleau-Ponty)
3.5. A Fenomenologia da Obra de Arte: Las Meninas de Velázquez (análise de Foucault)
3.6. A Fotografia e a Temporalidade: A Câmara Clara de Barthes.
3.7. A Arte e a perda da Aura: De novo «A obra de Arte na época da sua possibilidade de reprodução técnica» (W.Benjamin)

4. Arte, estética, tecnologia e design

4.1. As imagens técnicas e as artes tecnológicas;
4.2. A imagem nas novas tecnologias;
4.3. O digital e a nova gramaticalização do visível;

Bibliografia

Adorno, Theodor (s.d.:orig. 1970), Teoria Estética, Lisboa: Edições 70

Alegre, Luís, (2008), A linha do design, Lisboa: Edições Universitárias Lusófonas

Almeida, Bernardo (1996) O plano da imagem, Lisboa: Ed. Assírio & Alvim.

Arnheim, Rudolf (2007), Arte & Percepção Visual, S. Paulo: Thomson

Barilli, Renato (1994) Curso de Estética, Lisboa: Ed. Presença.

Barthes, Roland (1989:orig. 1980), A Câmara Clara, Lisboa: Edições 70

Bayer, Raymond (1993) História da estética, Lisboa: Editorial Estampa.

Benjamin, Walter (2006:orig. 1938), «A obra de arte na época da sua possibilidade de reprodução técnica», in A modernidade, edição e tradução João Barrento, Lisboa: Assírio e Alvim, pp. 207-241

Bolter, David Jay e Grusin, Richard, Remediation, Cambridge, MIT Press, 1999

Carchia, Gianni e D’Angelo, Paolo (1994) Dicionário de Estética, Lisboa: Ed. 70.

Chalumeau, Jean-Luc (2009), Les théories de l’art: Philosophie, critique et histoire de l’art de Platon à nos jours, Paris: Vuibert

Crary, Jonathan (2001), Suspensions of perception: Attention, Spectacle, and modern Culture, Mass., Cambridge, London: MIT Press

Crary, Jonathan (1992), Techniques of the observer: On vision and modernity in the Nineteenth Century, Mass., Cambridge, London: MIT Press [sobretudo: «Modernity and the problem of the observer», pp. 1-24]

Croce, Benedetto (2008), Breviário de Estética, Lisboa, Edições 70 [sobretudo: «O que é a Arte?», pp. 9-34; «O lugar da Arte no Espírito e na sociedade humana», pp. 5571; e «Início, Períodos e Características da História da Estética», pp. 91-114]

Cruz, Maria Teresa ( ), «O artificial ou A cultura do design total», in secção «Ensaios», Interact # 7, Novembro de 2002

Dorfles, Gillo (1979), O devir das Artes, Lisboa: Arcádia

Dufrenne, Mikel (1982) A estética e as ciências da arte, 2 volumes, Lisboa: Liv. Bertrand.

Flusser, Vilém (1998: orig. 1983), Ensaio sobre a fotografia:Para uma filosofia da técnica, Lisboa: Relógio d’Água (sobretudo: «A imagem», pp. 27-31; «A imagem técnica», pp. 33-38; e «O aparelho», pp. 39-48]

Foucault, Michel (s/d), «Las Meninas», in As Palavras e as Coisas:Uma arqueologia das Ciências Humanas, Lisboa: Edições 70, pp. 58-71

Freud, Sigmund (s/d) Uma recordação de infância de Leonardo da Vinci, Lisboa: Relógio d’Água Ed.

Graham, Gordon (2001) Filosofia das Artes. Introdução à Estética, Lisboa: Edições 70.

Greenberg, Clement (1939), «Avant-Garde and Kitsch»

Hess, Walter (s/d) Documentos para a compreensão da pintura moderna, Lisboa: Livros do Brasil.

Huisman, Denis (2008; orig. 1994), A Estética, Lisboa: Edições 70

Jenks, Chris (2002), Visual Culture, London: Routledge [sobretudo: «The centrality of the eye in western culture: An introduction», pp. 1-25; e «Managing ‘Tradition’: The plight of aesthetic practices and their analysis in a technocientific culture», pp. 202-217]

Jiménez, José (1997), A vida como acaso, Lisboa: Vega [sobretudo: «VII. Dez (hipó)teses sobre Arte e Vanguarda», pp. 145-158; e «VIII. Marcel Duchamp e a experiência estética da modernidade», pp. 159-178]

Kandinsky, Wassily (2006: orig. 1970), Ponto, linha, plano, Lisboa: Edições 70

Kandinsky, Wassily (1991: orig. 1954 e 1969), Do Espiritual na Arte, Lisboa: Publicações D. Quixote

Klee, Paul (2003;orig. 1990), Escritos sobre Arte, 2ª edição, Lisboa: Cotovia [sobretudo: «Sobre os princípios criativos da Arte moderna», pp. 18-37; «Experiências exactas no domínio da Arte», pp. 51-53; «Filosofia da criação artística», pp. 54-61; e «Esboço de uma Teoria das Cores», pp. 67-92]

Manovitch, Lev (2001), The Language of New media, Cambridge: MIT Press

Merleau-Ponty, Maurice (1997: orig. 1960) O olho e o espírito, 2ª edição, Lisboa: Vega

Miranda, José Bragança de (2008), O corpo e a imagem, Lisboa: Vega [sobretudo: «Da imagem», pp. 21-57]

Miranda, José Bragança de, «O design como problema», in Interact #10, Fevereiro de 2004

Munford, Lewis (1986; orig. 1952), Arte e técnica, Lisboa: Edições 70 [sobretudo: «A arte e o símbolo», pp. 9-33; «O instrumento e o objecto», pp. 35-56; « Do artesanato à arte da máquina», pp. 57-77; e «Arte, técnica e integração cultural», pp. 121-142]

Panofsky, Erwin (1989), O significado nas artes visuais, Lisboa: Editorial Presença [sobretudo: «A história da Arte como disciplina humanística», pp. 15-29; «Iconografia e iconologia: Uma introdução ao estudo da arte do Renascimento», pp. 31-47; e «A história da teoria das proporções humanas como reflexo da história dos estilos», pp. 49-78]

Read, Herbert (s.d.), A Filosofia da Arte Moderna, Lousã: Ulisseia

Shulgin, A. (1997). “Net.art – the origin. Nettime.”

Townsend, Dabney (2002) Introdução à Estética. História, correntes, teorias, Lisboa: Ed. 70.

voltar


Enviar    Imprimir

Copyright © 2017 | Luis Filipe B. Teixeira
powered by: CANALPT
Creative Commons License