Início

Novo Mestre em Ludologia!

Tiveram ontem lugar (dia 11 /12/2009), pelas 14h30m,na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (ULHT) as provas públicas da dissertação de Mestrado do Licenciado Rui Gaio sobre o tema «Introdução ao Game Audio: A influência dos elementos audíveis nos videojogos» no Mestrado em Sistemas de Comunicação Multimédia (Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias). O júri foi constituído pelo Prof. Doutor António Machuco Rosa (ULHT)(como Presidente, em substituição do Prof. Doutor Manuel José Damásio), pelo arguente Prof. Doutor Jorge Martins Rosa (Universidade Nova de LIsboa) e pelo Prof. Doutor Luís Filipe B. Teixeira (ULHT) (orientador).

No final, o júri atribuiu ao candidato Muito Bom por unanimidade (com indicação de publicação), realçando, para além do pioneirismo da investigação, a consistência e rigor do trabalho apresentado numa emergente área científica em que existe pouca bibliografia.

Parabéns ao novo Mestre!

Resumo

Nesta dissertação é explorada a adaptabilidade dos elementos audíveis dos videojogos à jogabilidade. Constrangimentos tecnológicos obrigaram os pioneiros do game audio a procurar soluções criativas para dar voz aos acontecimentos plasmados no ecrã, ditando uma estética particular na sonoridade dos primeiros videojogos comerciais. Hoje, esses constrangimentos são essencialmente de ordem política, promovidos pelas decisões de produtores executivos que dão prioridade à fidelidade sonora perceptível e riqueza orquestral das composições em detrimento de uma adaptabilidade inerente do áudio à jogabilidade. Assim, é essencial começar a quebrar com a importação abusiva de metodologias de integração do som com a imagem em movimento do cinema e investir no enriquecimento dos recursos tecnológicos e humanos envolvidos na criação de objectos sonoros que vão ao encontro da natureza interactiva e não-linear do acto de jogar, tão diferente do acto de ver um filme, ler um livro ou assistir a um concerto.

Palavras-chave: Ludologia, áudio dinâmico, áudio imersivo, música interactiva, composição não-linear

Abstract

In this dissertation it is explored the adaptability of the aural elements of video games to gameplay. Technological constraints have made game audio pioneers find creative solutions to give sound to what is happening on screen, dictating a singular aesthetics to the sonority of the first commercial video games. Today, those constraints are mainly political, promoted by executive producers who decide in favor of the perceptible sound fidelity and orchestral richness instead of promoting the inherent adaptability of the sound to the gameplay. Thus, it is essential to stop the excessive import of methodologies used to integrate sound and image in cinema and invest in the enrichment of human and technical resources that respond to the non-linear and interactive nature of playing a videogame, so different from watching a movie, reading a book or attending a concert.

Keywords: Ludology, dynamic audio, immersive audio, interactive music, non-linear composition

voltar


Enviar    Imprimir

Copyright © 2017 | Luis Filipe B. Teixeira
powered by: CANALPT
Creative Commons License